Início » Arborização

Arborização

Saev distribui guias para munícipes entenderem a arborização urbana de Votuporanga.

Arborizaco A arborização no município de Votuporanga é realizada pela Saev Ambiental, uma Autarquia Municipal responsável pelo saneamento (água, esgoto e meio ambiente).

 Disque Árvore

É um projeto gratuito à população, realizado pela Saev Ambiental, que dá oportunidade para os moradores da cidade terem uma árvore com sombra e ar fresco em frente de suas casas. A população pode entrar em contato com a autarquia e solicitar o plantio de mudas nas vias públicas, será gerado uma OS (Ordem de Serviço) e feita uma análise da fiação elétrica por uma equipe especializada para saber qual a muda mais adequada para o local. O morador pode escolher a muda entre as opções oferecidas e é feito o agendamento do plantio.

Ao todo são oferecidas sete opções de mudas para o plantio em frente às casas, comércios e indústrias, sendo duas de porte pequeno para o lado que possui a rede elétrica: Ipê Amarelo do Cerrado e Magnólia; quatro de porte médio para o lado sem a rede elétrica: Lofantera, Magnólia-amarela, Melaleuca e Pata-de-vaca; e a Aroeira-pimenteira, que pode ser plantada nos dois casos. As plantas são armazenadas no horto florestal onde mais de mil mudas são mantidas para arborização urbana.

O processo de plantio é realizado gratuitamente por uma equipe da Saev Ambiental que leva a muda até a residência, faz a abertura do quadro na calçada, planta a árvore, também aduba e instala estacas de madeira para a condução correta do tronco. E a partir daí os cuidados ficam na responsabilidade dos moradores.

O diferencial do projeto é que o munícipe é quem pede pelo serviço, ou seja, ele deseja ter aquela árvore, então é mais provável que ele cuide dela. Seria diferente se a Saev Ambiental somente plantasse árvores nas calçadas, pois correria o risco dos moradores não cuidarem e até de degradarem a árvore.

O projeto incentiva as pessoas a terem árvores e melhora a arborização do município, realizando o plantio de árvores de espécies diversificadas e adequadas. Quanto mais árvores na cidade, maior a qualidade de vida, melhor a estética urbana e um clima mais ameno.

Supressão (Retirada de árvores)

A remoção de árvores é autorizada a partir de um requerimento do proprietário do imóvel (não se aceita inquilinos, por exemplo), em casos de doenças da espécie, morte do tronco, ameaça de cair, quando estouram calçadas, entre outros casos que podem prejudicar o bem estar da árvore assim como do morador.

Regras:

  1. Requerimento do proprietário do imóvel;
  2. Pagamento de tarifa R$30,72;
  3. Vistoria de supressão de árvore na calçada;
  4. Confecção de Laudo Técnico feito por um engenheiro agrônomo;
  5. Retirada do documento pelo solicitante.

O Laudo Técnico expedido pelo engenheiro agrônomo determina quantas e quais espécies devem ser doadas para a compensação ambiental da(s) suprimida(s). A retirada, a doação e o novo plantio são custeados pelo Solicitante.

Quando o proprietário do imóvel vai trocar apenas uma árvore, ou seja, às suas expensas vai retirar e plantar no mesmo local, ele tem a opção da Supressão Fácil, onde não há pagamento da tarifa de R$30,72 e o requerimento e a retirada do documento é feito na mesma hora.

A questão arbórea no município é prioritária, tanto que o Poder Executivo baixou o Decreto Nº. 9657 de 13/02/2017 que determina que qualquer supressão de vegetação arbórea em áreas públicas do município, deverá ser autorizada diretamente pelo Sr. Prefeito Municipal após Laudo Técnico específico.

 

Placar da Árvore

Desde o início da atual gestão, Votuporanga vem ganhando novas árvores e autorizando a retiradas de outras. O número é informado pela Saev Ambiental em seu site e no seu facebook através do Placar da Árvore, criado pela Autarquia para demonstrar com transparência o andamento das ações de arborização do município.

Semanalmente é feita a atualização de todos os dados e no placar podem ser acompanhadas quantas mudas já foram solicitadas e plantadas pelo Disque Árvore.

Pode-se conferir no placar a “Retirada de Árvores” no qual é apresentada a quantidade de árvores removidas pelos munícipes. A remoção acontece a partir de um requerimento do proprietário do imóvel, em casos de doenças da espécie, morte do tronco ameaçando cair, quando estouram calçadas, entre outros casos que podem prejudicar o bem estar da árvore assim como do morador.

No campo “Árvores Plantadas para Compensar as Retiradas” é mostrado o número de mudas plantadas no lugar das removidas por pedido do proprietário.

 No quadro “Árvores Doadas para Compensar as Retiradas”, são vistas as mudas doadas por moradores que pedem a remoção de uma árvore saudável. Além de plantar uma no lugar, o munícipe contribui doando uma ou mais plantas para a Saev Ambiental plantar para outras pessoas.

Já o número de árvores plantadas para “Reflorestamento” é apresentado sendo as mudas que estão sendo plantadas pela Saev Ambiental em espaços de áreas verdes e APP’s – Áreas de Preservação Permanente (nascentes e córregos), onde são recuperadas a flora regional.

Por último, o número de “Árvores em novos loteamentos” são as plantadas pelos loteadores, sendo que “plantadas em calçadas” são as espécies colocadas nos passeios públicos de cada lote. As “plantadas em áreas verdes” são as árvores que atende um projeto de reflorestamento para a área reservada dos loteamentos exclusivas para o verde, e depois que aprovados são repassados para o município que fica responsável pela sua conservação.

Os benefícios contribuem para uma melhor qualidade de vida da população e a Saev Ambiental faz um trabalho importante no processo de arborização urbana e de reflorestamento. Os números mostram, é só conferir a transparência do verde de Votuporanga, acesse o Placar da Árvore pelo link: www.saev.com.br/placar-da-arvore.

 

Poda de Árvores: gratuita e padronizada.

A manutenção das árvores plantadas é de grande importância para a arborização do município. A Lei Complementar nº 338/17, criado pela Saev Ambiental e Prefeitura do Município de Votuporanga, foi aprovada por unanimidade pela Câmara de Vereadores.

A Lei garante que o serviço, que antes era pago, agora está padronizado e é gratuito. No primeiro ano já tiveram 23.640 árvores podadas, uma média de 1.970 por mês.

São feitas 2 tipos de podas, a poda de condução, que é a eliminação de galhos para o crescimento correto das árvores até dois metros; a poda de limpeza, raleamento e elevação, que consiste em elevar a parte inferior da copa da árvore e remover os galhos mortos, secos e quebrados. Já a poda emergencial, é realizada pelo Corpo de Bombeiros ou pelas empresas concessionárias de serviços públicos de energia elétrica ou de telefonia, sendo de adequação, que é o corte de galhos maiores para prevenir conflitos com a rede de energia elétrica ou telefônica, podendo reduzir o volume da copa, inclusive a superior.

Caso o munícipe queira realizar a poda de forma independente ou contratar podadores capacitados, ele pode fazer desde que respeite as normas de padronização da NBR 16.246, da Lei Complementar nº 145/2009 e realizar a destinação correta dos resíduos.

O principal objetivo do programa é adequar as podas e evitar as drásticas, pois muitas são feitas de forma errada causando danos as árvores e muitas vezes aos próprios munícipes. Uma árvore mal podada cresce de maneira errada e pode cair em dias de vento ou chuva forte. Denúncias de podas drásticas ou em desacordo com a lei, podem ser feitas pela Central de Atendimento da Saev Ambiental.

Reflorestamento.

Toda obra pública necessita de um licenciamento ambiental. Dependendo das intervenções pode gerar um passivo ambiental. Para compensação é feito um TCRA – Termo de Compromisso de Recuperação Ambiental, que é um documento oficial para formalizar medidas a serem executadas visando à recuperação ambiental e/ou recomposição da vegetação nativa, bem como o estabelecimento de prazos para que tais medidas se concretizem. As áreas, objeto da recuperação, devem ser demarcadas em planta. Deve conter o valor da recuperação ambiental para fins de execução, em caso de descumprimento. Deve conter a ART do responsável técnico pelo projeto, geralmente um engenheiro agrônomo, e é aprovado pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB.

O número de árvores plantadas para o Reflorestamento de Votuporanga é apresentado no Placar da Árvore sendo que as mudas são plantadas por equipe da Saev Ambiental em espaços de áreas verdes e APP’s – Áreas de Preservação Permanente (nascentes e córregos), onde são recuperadas a flora regional.